Primavera.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010
Olhos.
Tão belos mas tão frios. Como os corações de viajantes longe de casa são.
Ainda tão apegados ao inverno que não deixam a vivacidade da primavera lhes invadir.
Mais uma vez o sol amanhece e os lamentos lúgubres recomeçam sua música sem melodia.
Músicas que aos ouvidos são tormentos.
É preciso afugentar com ímpeto esse medo do desconhecido e lhe permitir desbravar o novo.
O novo aroma, o novo sabor, o novo toque, a nova melodia e a nova visão.

6 comentários to Primavera.:

Mateus Henrique Zanelatti disse...

Hum, parece alguma descrição de um ser de hábitos noturnos, tipo um escritor que bate à máquina de madrugada (com uísque e tequila) e depois dorme o dia todo.

Essa imagem da pimenta se quebrando... legal.
.
.
.
Ah, prefiro não imaginar minha mãe lendo algumas coisas que escrevo.

Gostei dos seus textos, vou te seguir.

Abração!

# Louis disse...

Desbravar o novo

Teka Montenegro disse...

Para frente e "avant"!

Empty* disse...

todos os dias o sol nasce e começa um novo dia ;[

Marie disse...

Lindo teu post

Jamerson Belfort Nogueira disse...

Perfeito. Simplesmente.

Postar um comentário